segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

"O Chamado de Cthulhu" (H. P. Lovecraft)

http://2.bp.blogspot.com/-l50qWfsyvIs/T06PJ_J4fmI/AAAAAAAAAyA/9VNN7bk-OxM/s1600/Hist%C3%B3rias%2Bde%2BHorror%2B-%2BO%2BMito%2Bde%2BCthulhu.jpg
Infelizmente, esse talvez seja um post razoavelmente superficial. Isso porque a história em questão foi lida há umas duas semanas atrás e, por motivos de razões, não pude escrever sobre ela logo que concluí a leitura.



[obs: antes de qualquer coisa, por favor, desconsidere COMPLETAMENTE essa ilustração ridícula e tosca da capa da Martin Claret.

Obrigado.]




"O Chamado de Cthulhu" trata-se de um conto que existe a partir de um manuscrito deixado pelo narrador da história toda. Nesses escritos, ele fala sobre sua árdua pesquisa a respeito de uma seita estranha e da suposta divindade que seus integrantes adoravam. 


Tudo começa quando nosso narrador encontra documentos redigidos por seu falecido tio-avô, um especialista em línguas e runas antigas.


Logo, ele descobre que aquilo não é apenas estudos acadêmicos ou algo parecido: velho mantinha contato com um jovem artista, que, por sua vez, tinha sonhos terríveis e perturbadores. 


Em poucos dias, o jovem traz uma espécie de baixo-relevo em argila, no qual se encontram palavras nunca antes vistas e a figura de um ser horrível e quimérico.


 

É descoberto, então, que o tio-avô já havia tido certo contato com tal figura, alguns anos antes. Em uma convenção de arqueologia, um inspetor da polícia levou um ídolo feito em argila, com as mesmas características tenebrosas do em baixo-relevo feito pelo artista. 


No entanto, a escultura trazida pelo inspetor tinha sido encontrada sob circunstâncias muito mais bizarras, tendo sido apreendida depois da descoberta de um culto hediondo no meio de um bosque pouquíssimo visitado por todos.


A partir daí, a investigação do nosso narrador traz diversos dados e suposições sobre o tal culto e, principalmente, sobre a horrível criatura que parece ter o nome de Cthulhu...


----------------------------------

Não me surpreende que essa seja uma das histórias mais comentadas e conhecidas de Lovecraft. Ela é uma das poucas que realmente nos mostra, de fato, uma das terríveis criaturas/divindades criadas pelo autor. 


http://1.bp.blogspot.com/-CvQ0Zi5XoU8/T06O1FLHqYI/AAAAAAAAAxw/_ZYln7wFVPc/s1600/HP%2BLovecrat.jpg
H. P. Lovecraft (1890-1937)
O foco no grande Cthulhu é muito grande e específico, ainda mais porque não só sua forma física é explorada, mas também todo o culto e história que há por trás de sua existência. 


O horror exala de diversas partes do conto até seu desfecho explícito e devastador. É um grande marco da mitologia criada por Lovecraft, com certeza.


A narrativa é densa e a leitura exige certa concentração, como praticamente todas as obras do autor. Os diálogos são pouquíssimos, senão inexistentes. É uma espécie de levantamento de fatos e processo de investigação e dedução a partir dos mesmos.


Mesmo assim, é envolvente.


Por isso tudo e muito mais, "O Chamado de Cthulhu" se tornou um dos meus contos de horror favoritos.



Ah...







"Ph'nglui mglw' nafh Cthulhu R'lyeh wgah'nagl fhtagn."








 LIVRO: 
"Histórias de Horror - O Mito de Cthulhu". Martin Claret. Traduzido por: Lenita Rimoli Esteves.      

Um comentário:

  1. Oi, indiquei você para responder esta tag: http://abstratoenotavel.blogspot.com.br/2014/02/liebster-award.html
    P.S.: Seguindo :)

    ResponderExcluir